Agenpol se reúne com vice-governador para tratar do nível superior dos Agentes de Polícia Civil

Na última quinta-feira (01) o presidente da Associação dos Agentes de Polícia Civil do Espírito Santo (Agenpol), Paulo Andrade Pignaton, esteve reunido com o vice-governador do Estado, César Colnago no Palácio da Fonte Grande, em Vitória.

A reunião contou também com a participação do agente de polícia Jomar Assis, e teve o intuito de pedir ao vice-governador apoio na luta dos Agentes de Polícia Civil em busca do nível superior, para que ele interceda junto ao governador e que o pleito antigo da categoria seja solucionado.

O presidente da Agenpol mostrou a Colnago todo o brilhante trabalho que vem sendo realizado pelos agentes em suas unidades policiais, além de uma explicação técnica de tudo que vem acontecendo com o cargo, as péssimas condições vividas pelos agentes e a falta de valorização com a categoria durante todos esses anos.

César Colnago disse que iria analisar todos os assuntos abordados na reunião e também os documentos e pareceres relacionados ao nível superior dos agentes, deixado pelo presidente da Agenpol, e posteriormente se reunir com o Deputado e Presidente da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa, Gilsinho Lopes, e com o secretário de Gabinete do Governador, Paulo Roberto Ferreira.

Pignaton pediu um esforço maior e rápido a Colnago, visto que só tem esse mês de março para que o governo possa estar enviando o projeto do nível superior para votação na Assembleia Legislativa, tendo em vista que a legislação eleitoral veda projetos desse tipo nos últimos seis meses que antecedem as eleições. Também enfatizou que apenas três estados do Brasil ainda possuem nível médio em sua área investigativa da polícia civil, e o Espirito Santo é um deles.

“Solicitamos que o vice-governador intercedesse junto ao governador para que esse pleito antigo da categoria e também uma reivindicação do deputado Gilsinho Lopes seja resolvida o mais rápido possível. A categoria dos Agentes de Polícia Civil clama por justiça, valorização e reconhecimento do trabalho prestado e feito a anos pelos agentes em prol da segurança pública e da população capixaba”, reitera o presidente da Agenpol.

O presidente da Agenpol, está confiante e espera contar com o apoio do vice-governador para que o pleito da categoria seja atendido, e os anos de injustiça que os agentes de polícia civil estão sofrendo será devidamente reparado.